Alergia ao ovo e a vacina contra febre amarela | 45 Congresso da ASBAI

Hoje dou sequncia s consideraes sobre as apresentaes do 45 Congresso da ASBAI e separei como tema a vacina contra febre amarela e a alergia ao ovo. Em sesso de apresentao de trabalhos, foi discutido o acompanhamento de pacientes com histria de alergia a ovo e a possibilidade de receberem a vacina contra a febre amarela. Em estudo do Instituto da Criana do Hospital das Clnicas da FMUSP, realizou-se o diagnstico com teste intradrmico e foram acompanhados os pacientes quanto s reaes aps o recebimento das vacinas.

De maneira geral, como a vacina cultivadaem ovos embrionados de galinha, ela carrega as protenas do ovo, que podem desencadear em alrgicos reaes como a urticria, vmitos, febre e dor muscular, por exemplo. Conforme indica a prpria ASBAI (https://bit.ly/2AtbtBD), existem duas situaes principais, cujas condutas j esto bem determinadas:

1. Pessoas com histria de reaes alrgicas leves a moderadas, aps ingerirem ovo (apenas urticria, por exemplo), podem receber a vacina sob superviso mdica e devem ficar em observao por 30 minutos aps a vacinao.

2. Pessoas com histria de reaes alrgicas graves aps a ingesto de ovo, como a anafilaxia, por exemplo, tmcontraindicaopara receber a vacina contra febre amarela.

No entanto, a febre amarela uma doena grave, que pode levar bito, e a aplicao da vacina ou no deve levar em considerao o risco acentuado em regies endmicas, conforme recomenda o Ministrio da Sade. Neste ano de 2018, por exemplo, tivemos o caso de Mairipor, no Interior de So Paulo, onde o nmero de casos da doena atingiu ndices alarmantes.

Para aqueles que so alrgicos graves protena do ovo e moram em regies como essa ou precisaro se deslocar at l , a recomendao para procurar centros especializados de imunizao, como os CRIEs (Centros de Referncia para Imunobiolgicos Especiais), onde podero receber orientaes quanto a aplicao segura de vacinas e avaliar opes como a vacinao sob superviso mdica, fracionamento de doses, entre outras.

* Dra. Anete Sevciovic Grumach, pediatra, alergista e imunologista, professora de Imunologia Clnica da Faculdade de Medicina do ABC, onde tambm coordena o Centro de Referncia de Doenas Raras.

Comments are closed.