Lesões de pele podem ser sintomas de defeito imunológico?

Hoje tive a honra de apresentar uma aula sobre “Lesões de Pele e Imunodeficiências” no “4º Congresso Internacional Sabará de Saúde Infantil”, no Hotel Maksoud Plaza, em São Paulo. Trata-se de um tema extremamente importante, que pretendo abordar em uma série de postagens, começando agora.

Um estudo muito interessante realizado em 2000, por Berron-Ruiz e colaboradores, observou que uma em cada 300 crianças atendidas na dermatologia pediátrica apresentava algum defeito imunológico.

A pele é um órgão de defesa importante, pois, é o nosso contato com o meio ambiente. Algumas situações devem chamar a atenção para investigar. De modo geral, sintomas que não melhoram com o tratamento usual devem levantar suspeitas de defeito imunológico. Eczema grave, infecções de pele constantes, verrugas ou micoses extensas, entre outros sintomas podem sugerir uma investigação neste sentido.

Também não se deve esquecer da importância da história familiar sugestiva. Outro estudo, realizado no Irã, encontra em quase metade dos pacientes a pele como primeiro sintoma de imunodeficiência – no entanto, há muitos casamentos entre primos neste país.

Que tal pensar nesta possibilidade?

* Dra. Anete Sevciovic Grumach é professora de Alergia e Imunologia da Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Livre-Docente do Departamento de Saúde Coletiva, coordenadora do Laboratório de Imunologia Clínica, Ambulatório de Infecções de Repetição e de Angioedema, e do Centro de Referência de Doenças Raras da FMABC.

Comments are closed.